prazo:

Antologias “Acordes” – Volume 1: Paranoia

Sas Inscrições

a) Poderão se inscrever autores de qualquer estado ou país, desde que os textos sejam enviados em língua portuguesa.
b) Menores de idade podem se inscrever, desde que enviados os documentos dos responsáveis (caso sejam aprovadas).
c) As inscrições, assim como a participação, em caso de aprovação dos textos, são gratuitas. Não haverá também, a obrigatoriedade de aquisição de exemplares, nem mesmo por consignação.

Das Regras para o Texto

a) Os textos deverão, obrigatoriamente, seguir o tema proposto pela apresentação da antologia, que se encontra no site da Editora Estronho.
b) Os textos deverão ter um limite de 42.000 caracteres (contando espaços). Textos acima desse limite serão eliminados automaticamente, sem aviso por parte do organizador.
c) Serão aceitos apenas textos inéditos, ou seja, sem publicações em papel. Poderão ser aceitos textos publicados na internet, desde que o autor concorde em retirá-lo do ar, durante o processo de seleção.
d) Cada autor poderá enviar quantos textos quiser, porém, apenas um conto por autor será publicado. No caso de mais de um conto passar na seleção, o organizador poderá (não obrigatoriamente) solicitar ao autor que escolha o conto a ser inserido na antologia.
e) Serão aceitos textos em coautoria, porém contarão apenas como UMA cota de participação.

Do Envio do Material

a) As inscrições começaram dia 20 de janeiro de 2012 e vão até 20 de junho de 2012.
b) A submissão dos textos deverá ser feita através do formulário de inscrições (http://editora.estronho.com.br/index.php/envio-de-contos).
Fique atento ao preenchimento dos campos, principalmente no que se refere à antologia escolhida.
c) Se o autor quiser enviar mais de um conto, deverá fazê-lo através de submissões separadas, independente dos contos serem destinados a seleção de um mesmo volume, ou volumes separados.
d) No ato da inscrição o autor receberá um e-mail de confirmação do recebimento do seu texto. Porém, esta confirmação não garante a seleção do texto ou sua aceitação de acordo com as regras.

Da Seleção

a) Os textos serão selecionados pelo organizador da antologia, que poderá se valer de leitores beta, por ele escolhidos.
b) Não serão dados pareceres sobre os textos que não forem selecionados, no que se diz respeito a critérios de seleção. Apenas observações sobre não cumprimento das regras poderão (não sendo obrigatório) ser comunicadas aos autores.
c) Não contarão pontos a favor, nem contra, publicações anteriores ou bagagens literárias de qualquer natureza, por parte das autoras. O objetivo da antologia é reunir autoras com textos de qualidade, não importando se iniciantes ou se possuem experiência. O que será analisado é o texto enviado e não o currículo do participante.
d) Serão selecionados até 12 (doze) textos.

Acesse outros concursos

Do Resultado

a) O resultado da seleção será divulgado até dia 20 de agosto de 2012, através do site da Editora Estronho, do Twitter e do Facebook. Os autores selecionados receberão e-mails informando-as da sua aceitação na antologia, após a divulgação na internet.
b) Autores não selecionados para essa antologia NÃO receberão e-mails sobre a seleção.
c) Caso haja insuficiência de dados de um autor, para confecção dos contratos de publicação, desistência de participação ou comprovação de não ineditismo da obra enviada, mesmo depois da divulgação do resultado, poderá haver troca de nomes na lista de selecionadas.

Dos Valores, Direitos Autorais e Forma de Publicação

a) Mesmo depois de selecionado, o autor não pagará nenhuma taxa para participar da antologia. Também não será exigido do autor que adquira nenhum exemplar da antologia, nem mesmo por consignação. A compra dos exemplares, por parte dos autores é 100% opcional, e neste caso serão concedidos descontos especiais a serem divulgados na ocasião da comercialização.
b) Os direitos autorais serão pagos na forma de 2 (dois) exemplares da antologia (para cada 800 exemplares impressos).
c) A publicação se dará com uma pequena tiragem inicial para o evento de lançamento e distribuição de exemplares para os participantes. A partir daí, serão feitas impressões sob demanda, ou seja, à medida que forem feitos os pedidos via internet e/ou livrarias que estarão comercializando a antologia.
d) Os autores que quiserem comprar uma quantidade maior de exemplares, para revenderem ou presentearem, terão descontos maiores e deverão negociar com antecedência diretamente com a editora.

Da divulgação

a) A editora e o(s) organizador(es) poderão e deverão utilizar os nomes dos autores convidados e selecionados, para divulgar a obra, antes e depois de sua publicação.
b) Poderão ser solicitadas fotos e declarações dos autores (não sendo obrigatório) para que possamos produzir material de divulgação e/ou matérias e entrevistas em blogs e sites especializados.
c) Os autores selecionados poderão ajudar na divulgação, bastando para isso, pegar material apropriado no site da antologia.

Quaisquer dúvidas a respeito do regulamento ou de outras questões ligadas a esta antologia, entrem em contato pelo e-mail antologias@estronho.com.br.

Outros Dados:
Sinopse

A série Acordes Fantásticos é uma homenagem da Editora Estronho aos clássicos do Heavy Metal. Os volumes são inspirados nos títulos de algumas das músicas que mais marcaram uma geração inteira de roqueiros. Os temas de cada volume não serão necessariamente inspirados nas letras dessas músicas, mas sim em seu título apenas. Cada livro seguirá uma temática própria. E para começar a série, Paranoid, do Black Sabbath, acabou casando direitinho com a ideia do autor Felipe Santos (O Preço da Imortalidade), que nos enviou uma sugestão de antologia justamente quando estávamos começando a escolher quais músicas seriam utilizadas. O próximo volume que terá seu regulamento divulgado em breve será “Natividade Negra”. Por enquanto ficamos com “Paranoia”.

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

APRESENTAÇÃO DO VOLUME PARANOIA

Bem-vindo ao Centro Psiquiátrico Machado de Lucas. Com seus duzentos e cinquenta anos de existência, é considerada a detenção mais temida do país, abrigando o pior tipo de loucos que o Brasil pode oferecer. Eu o convido a guardar sua sanidade numa caixa com objetos cortantes e inflamáveis e dê ao guarda antes de entrar. Ouça atentamente às minhas instruções. Retire brincos, anéis, canetas – nada que possa ser usado como arma pode entrar aqui. Ordem direta da Dra. Alessandra Guimarães, a diretora-chefe desta instituição macabra. Você está preparado para entrar por esses túneis emanando um cheiro impregnado de clorofórmio, mofo e com algo mais doce, difícil distinguir, talvez sangue? Então venha ouvir os gritos desesperados e ensandecidos dos detentos, as risadas que gelam o coração de pavor dos inocentes e os choros entristecidos. Veja como a mistura desses sons forma uma bela e harmoniosa orquestra, lamuriosa e insana ao mesmo tempo. Todos os detentos apresentam sérios distúrbios mentais e uma ficha criminal de metros de comprimento. Muitos ficaram famosos por terem seus crimes estampados nos principais jornais do país. Venha ouvir suas histórias, tente entender suas mentes doentias e macabras; apenas tome cuidado para não perder a sua própria sanidade.

Alguns pacientes vão alegar inocência, dizendo que foram coagidos por forças sobrenaturais. Outros simplesmente assumem serem os monstros que são. Ouça também os funcionários; muitos abandonaram o emprego. Os mais supersticiosos irão te contar algumas histórias macabras que rondam os corredores escuros e mofados da instituição. Irão falar dos espectros de antigos pacientes e funcionários que ainda vagam pelos corredores mesmo após décadas das suas mortes. Eu também não acredito nessas histórias, mas adoro contá-las para os meus amigos. Quer conhecer uma? Dizem que em 1975, o diretor do instituto, para abafar uma das rebeliões mais sangrentas da história do país, mandou selar com tijolos e cimentos uma ala com mais de trinta pacientes e dez reféns. E ninguém sabe até hoje onde fica esta ala. Melhor então nem contar da ala de psiquiatria infantil que o próprio imperador D. Pedro II mandou fechar. Um presidente da república mandou queimar papéis que mostravam que durante a ditadura muitos presos políticos foram encarcerados e mortos no centro. Dizem até mesmo que um dos generais da ditadura foi enviado para lá quando a democracia voltou ao país. Mas estamos perdendo tempo aqui. Por favor, prepare-se para entrar e tente manter sua sanidade intacta. Afinal você não vai querer ficar aqui por muito tempo…

Proposta de contos
Nesta antologia, o tema central são contos baseados no Centro Psiquiátrico Machado de Lucas, seus corredores, sua história, seus funcionários e seus detentos, vivos ou mortos. Use a sua imaginação para contar histórias dos assassinos seriais com as temáticas suspense, policial, terror, fantástico e sobrenatural tendo a paranoia como seu mestre-guia. Entre em suas mentes doentias e conte-nos sua história, pode ser sangrenta, conspiratória ou apenas psicológica. Você é livre para usar qualquer elemento direto ou indireto que faça alusão a seres fantásticos (demônios, possessões, vozes do além, anjos, fadas, vampiros, lobisomens, lendas nacionais). Não se atenha ao presente, histórias centradas em acontecimentos no passado também serão bem-vindas. Afinal são 250 anos de existência. Está preparado? Mesmo? Então embarque nesta nova antologia e boa escrita!

*

Fonte: Editora Estronho

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*

quatro × 5 =

VOLTAR