VII Premio Luis Adaro de Relato Corto

#RESULTADO :segunda quincena del mes de septiembre de modo expreso y personal al autor del texto ganador. http://www.asociacionescritoresnoveles.es y en el blog de la asociación: http://escritoresnoveles.wordpress.com

La Asociación de Escritores Noveles (AEN), con el patrocinio de Adaro Tecnología, S.A., y la colaboración del Departamento de Literatura Española, Teoría de la Literatura y Literatura Comparada de la Universidad de Murcia, y del diario El Comercio convoca el VII Premio Luis Adaro de Relato Corto.

Bases

Participantes

1.- Podrán participar los autores que lo deseen, españoles o extranjeros, siempre que los trabajos se presenten escritos en lengua castellana.

2.- Cada autor podrá presentar solamente un trabajo original con una extensión mínima de 3 páginas y máxima de 8 páginas, por una sola cara, en formato DIN A-4, con interlineado de 1,5 y tipo de letra Times New Roman de 12 puntos.

Dotación

3.- Se establece un único premio por un importe de mil quinientos euros (1.500 €) más una cuota anual gratuita de socio de la Asociación de Escritores Noveles. Sobre esta cantidad se practicará las retenciones legales pertinentes.

4.- Si en el transcurso de la convocatoria, y antes del fallo del jurado, algún relato participante es proclamado ganador de otro concurso, el autor estará obligado a notificarlo a la organización del VII Premio Luis Adaro de Relato Corto.

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

Condiciones Generales

5.- Los relatos deberán ser originales e inéditos y no haber sido publicados (incluido internet) ni premiados en ningún concurso literario.

6.- El tema será de libre elección y cada concursante podrá enviar un único original.

7.- Los trabajos se podrán enviar solo por email.

• Para participar a través de correo electrónico. Se enviará en un único correo dos documentos adjuntos en formato Word. En uno constará el título del relato y se adjuntará el texto en documento Word. En otro documento adjunto, también en Word, constará el título del relato y la palabra “PLICA” y en él se incluirá el nombre, apellidos, dirección, teléfono, correo electrónico, y fotocopia del DNI o documento similar que acredite la identidad del autor. Los envíos por correo electrónico se harán a la dirección siguiente: info@asociacionescritoresnoveles.es.

8. – El plazo de admisión de los trabajos finalizará el 1 de Abril de 2013 a las 24:00 horas, hora peninsular.

9.- Constituyen el jurado figuras de reconocido prestigio en el mundo cultural y literario. La Asociación de Escritores Noveles nombrará, al menos, una persona como representante que formará parte del jurado.

10.- El fallo del jurado se dará a conocer durante la segunda quincena del mes de septiembre de modo expreso y personal al autor del texto ganador. También se anunciará en los medios de comunicación a nivel nacional, en nuestra página web: http://www.asociacionescritoresnoveles.es y en el blog de la asociación: http://escritoresnoveles.wordpress.com así como a través de las redes sociales y canales digitales de comunicación.

11.- Todas las obras presentadas serán propiedad de sus autores.

12.- Si durante el periodo de selección, el Jurado comprobara que alguna de las obras seleccionadas hubiera sido objeto de un premio literario con anterioridad o estuviese publicada en algún medio digital o impreso, ésta quedaría automáticamente eliminada de la selección.

13.- El Jurado se reserva la posibilidad de declarar desierto el premio si las obras presentadas al mismo no reúnen una calidad literaria contrastada y manifiesta de acuerdo a la categoría del certamen.

14.- Las obras presentadas que reflejen faltas ortotipográficas serán automáticamente excluidas.

15.- La Asociación de Escritores Noveles no confirmará la recepción de originales, pero sí responderá los envíos que reciba con solicitud de confirmación de lectura.

16.- No se devolverá ningún trabajo presentado a concurso, siendo destruidos los que no hayan sido galardonados.

18.- La participación en el concurso supone la plena aceptación de las presentes bases y para cualquier otra decisión sobre el mismo queda facultada la Junta Directiva de la Asociación de Escritores Noveles, cuya decisión será inapelable.

Mayor información:

http://www.asociacionescritoresnoveles.es
info@asociacionescritoresnoveles.es
En Twitter: @PremioLuisAdaro
En Facebook: http://www.facebook.com/PremioLuisAdaroDeRelatoCorto?ref=hl

*

Fonte: Asociación de Escritores Noveles

IX Concurso de Trovas da UBT Maranguape – 2013

#RESULTADO: SEM PREVISÃO

UNIÃO BRASILEIRA DE TROVADORES = SEÇÃO DE MARANGUAPE

1) ÂMBITO/MODALIDADE e TEMAS: [O tema deve constar na trova]
1.1. Nacional/Internacional (língua portuguesa): “Deus” (L/F) e “samba” (humor) [uma trova por tema]

1.2. Estadual: [duas trovas por tema] “Verso” (L/F) e “mão” (humor)

1.3. Municipal: [duas trovas para cada tema] – “Aliança” (L/F) e “baião” (humor)

1.4. ABERTO (a todos os trovadores – Nacional/internacional, estadual e municipal): Destinado a homenagear a profissão de Professor: “Professor (a, as, es)”(L/F) e “estudante (s)” (L/F), [uma trova de cada tema].

1.5. Internacional em língua hispânica: [duas trovas por concorrente] – “Dios” (Lírica/Filosófica).

OBS:

a) Os trovadores de outros Estados/países poderão enviar trovas de âmbitos estadual e municipal, como participação Especial [não serão concedidos diploma de participação especial];

b) Os trovadores do Estado do Ceará não residentes em Maranguape ou não pertencentes a UBT-MARANGUAPE poderão enviar trovas de âmbito municipal como participação especial;

c) Os trovadores do Estado do Ceará poderão enviar trovas de âmbito nacional/internacional como participação especial.

d) Aberto – destinado a todos os trovadores [âmbitos nacional/internacional, estadual e municipal]. Serão feitas duas premiações na modalidade aberto: 1ª). Para trovadores de âmbito Nacional/internacional; 2ª) Exclusiva p/trovadores do Estado do Ceará, inclusive de Maranguape.

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

e) É necessário constar o tema na trova. Indicar o tema antes de escrever a trova.

ENDEREÇO PARA REMESSA DAS TROVAS:
i) Por e-mail para o endereço eletrônico: ubt.mpe@gmail.com, indicando o nome do autor, e-mail, endereço completo, município e CEP.
PRAZO PARA REMESSA: Até 15 de abril de 2013.

Fonte: Falando de trova

I Concurso Joaquim Gomes de Literatura Brasileira

A Casa de Cultura Cidadã Urucum–Caccum organiza o I Concurso Joaquim Gomes de Literatura Brasileira – Poesia, com o apoio de seus integrantes e colaboradores, para autores brasileiros, residentes no Estado de Alagoas.

O concurso de 2013 contemplará poesias inéditas. Poesia que nunca foi publicada em livro. Poesias já publicadas em blogs, sites e mídias sociais NÃO perdem a condição de poesia inédita.

O I Concurso Joaquim Gomes de Literatura Brasileira – Poesia tem por objetivo descobrir novos talentos e promover a literatura brasileira.

REGULAMENTO

Participação

Aberto de 05 de maio a 26 de julho de 2013 a todos os residentes no Estado de Alagoas.O tema é livre, contudo se o texto contemplar a palavra Caccum, poderá ser utilizado como critério de desempate. O texto deverá ser inédito e redigido em Língua Portuguesa. Não há limite de idade. Menores de 18 anos deverão trazer ou enviar autorização assinada pelos pais ou responsável.

A inscrição é gratuita. Serão aceitos até 2 poesias por inscrito. Não é obrigatório inscrever 2 poesias.

Os textos que tiverem 2 páginas deverão está grampeados.Os trabalhos terão de ser acondicionados em um envelope grande, tendo dentro desse um envelope menor e lacrado, contendo a ficha de inscrição com os dados do participante: nome e endereço completos (inclusive CEP), bem como o número telefônico para contato, e-mail, pseudônimo adotado, título dos trabalhos, breve currículo com máximo de 8 linhas.

Na parte externa do envelope menor lacrado, apenas o pseudônimo e os títulos dos trabalhos. Na parte externa do envelope maior, campo remetente, usar o pseudônimo adotado. E o nome I Concurso Joaquim Gomes de Literatura Brasileira – Poesia.

I Concurso Joaquim Gomes de Literatura Brasileira – Poesia Rua Joaquim Machado, 38 – centro- Joaquim Gomes – Alagoas – CEP 57980-000

Os trabalhos deverão ser acompanhados de um CD onde contenham os textos, um breve currículo, além de uma foto em boa resolução que privilegie o rosto. O CD será acondicionado no envelope grande, escrito apenas o pseudônimo do autor.

Apenas serão aceitos os trabalhos entregues até o dia 26 de julho do ano de 2013. Os trabalhos enviados após esta data ou que não tiverem de acordo com o regulamento, não serão considerados participantes e como os demais, não serão devolvidos. Para os trabalhos enviados pelo correio valerá a data da postagem. A Casa de Cultura Cidadã Urucum – Caccum, não se responsabiliza por possíveis extravios que possam ocorrer com os trabalhos enviados pelo correio.

Os participantes deste concurso concordam automaticamente em ceder os direitos para eventual uso das obras pela Casa de Cultura Cidadã Urucum – Caccum. O autor continuará sendo o dono da obra e sempre será preservada a menção de crédito ao autor.

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

Comissão

O julgamento dos trabalhos será de inteira competência de uma comissão julgadora formada por profissionais de renomado prestígio literário que os tornam amplamente aptos a julgar e classificar os textos. A decisão dos jurados é irrecorrível.

Critérios de avaliação
a)Criatividade
b)Literariedade

O AUTOR poderá participar com até 2 obras, obrigatoriamente inéditas, os trabalhos deverão ser enviados digitados em fonte Times New Roman, tamanho 12, estilo normal,na cor preta; em espaçamento 1,5 (um e meio) entre linhas. Deverão, rigorosamente,ocupar no mínimo 01(uma) e no máximo 02 (duas) páginas.

A obra deverá ter obrigatoriamente um TÍTULO.

Resultado

O resultado do concurso será divulgado a todos os participantes até o dia 01 desetembro de 2013 através das páginas eletrônicas:http://caccum.blogspot.com.br/ http://www.jgnoticias.com/ http://jg40graus.com/

Premiação

1º Colocado – R$ 350,00 e certificado.
2º Colocado – R$ 150,00 e certificado.
3º Colocado – R$ 100,00 e certificado.
4º Colocado – Certificado menção honrosa.
5º Colocado – Certificado menção honrosa.
6º ao 10º Colocado – Certificado de participação.

A entrega dos prêmios ocorrerá no dia 26 de setembro de 2013. No III Congresso Caccum Cultural de Joaquim Gomes –AL. Entregue diretamente ao participante,caso o participante não possa comparecer deverá comunicar com antecedência o nome de seu representante.

Os 10 Primeiros colocados poderão ser publicados nas principais mídias, incluindo revista eletrônica.

A fazer a inscrição, o AUTOR concorda com as regras do concurso, autorizando,inclusive, a publicação da obra pela CASA DE CULTURA CIDADÃ URUCUM -CACCUM e responderá por plágio, cópia indevida e demais crimes previstos na Lei doDireito Autoral.

Os casos não previstos neste regulamento serão resolvidos pela comissão organizadoradeste concurso.

O ato da inscrição neste concurso implica na aceitação plena dos termos acima.

Cronograma

-Inscrições: de 05 de maio a 26 de julho de 2013.
-Resultado: até 01 de setembro de 2013.
– A premiação do I Concurso Joaquim Gomes de Literatura Brasileira
– Poesia, dar-se-áem 26 de setembro de 2013.

Informações

Neilson Gomes (82) 9985-8502
neilson.al@bol.com.br
http://caccum.blogspot.com.br/

Aldjane de Oliveira, (82) 9663-2004/8866-090
5ald.cso@hotmail.com.br

Josivaldo José dos Santos (82) 8843-7928
josijs2@hotmail.com

Erinaldo Calado da Silva (82) 9989 8239 / 8865 9749
caladomat@hotmail.com,

Disposições Finais

É vedada a participação de autores membros da Casa de Cultura Cidadã Urucum –Caccum. Bem como de todos os envolvidos no processo de julgamento do concurso.

Ficha de inscrições

*

Fonte: Regulamento

Concurso Nacional de Literatura Infantojuvenil

CATEGORIA 1 – Os textos pertencentes à categoria 1 são destinados aos leitores iniciantes, versam sobre lendas fantásticas cujos assuntos e personagens giram em torno do universo imaginário.

‘Pirilampo e o sumiço das canetas’, de Elaíse Maria de Mello Barbosa (Franca/SP)

‘Bicho papão’, de Elioenai Padilha Ferreira (Ponta Grossa/PR)

CATEGORIA 2 – Na categoria 2, os textos são sobre lendas lúdicas já para crianças maiores, cujos assuntos e personagens giram em torno de situações e brincadeiras, apresentado de forma a estimular a leitura pela criança.

‘Joãozinho e a origem do Capitão Malvado’, de Francisco Hélio de Souza (Brasília/ DF)

‘Tchau, seu Pedro’ de Phellip Willian de Paula Gruber (Ponta Grossa/PR)

CATEGORIA 3 – A categoria 3, privilegia os textos maiores, podendo chegar a dez laudas. Sãopara leitores fluentes e críticos ,devendo ser lendas de efeito cujos assuntos e personagens giram em torno de situações de confronto e dificuldades.

‘Bilhete de Náufrago’, de Tatiana Alves Soares Caldas (Rio de Janeiro/ RJ)

‘A fantástica descoberta de Valentin’, de Ana Carla Vieira Bellon (Ponta Grossa/PR)

Detalhes no link


A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Cultura e do Conselho Municipal de Política Cultural, com a finalidade de estimular a produção literária local, e o intercâmbio com escritores brasileiros, institui o edital que regulamenta o Concurso Nacional de Literatura Infantojuvenil para o ano de 2013, que nesta edição homenageia ao escritor Ângelo Luiz De Col Defino, atendendo as políticas culturais do Município aprovadas nas Conferências Municipais de Cultura.

REGULAMENTO

1- Poderão participar escritores maiores de 18 anos.

2- O tema é livre e deverá ser produzido em língua portuguesa.

3- Cada interessado poderá enviar 01 (uma) história inédita para cada categoria.

Entende-se por inédita a história infantojuvenil nunca premiada em concursos anteriores e não publicada em livro até a data do encerramento das inscrições deste concurso.

4- O candidato residente em Ponta Grossa poderá inscrever-se nos concursos Nacional e Local devendo, para isso, enviar trabalhos diferentes para cada concurso, em envelopes separados.

5- Os interessados poderão concorrer em três categorias:

• CATEGORIA 1 (para leitores iniciantes de 05 a 07 anos) com textos sobre LENDAS FANTÁSTICAS cujos assuntos e personagens girem em torno do universo imaginário, nas seguintes características:

A) Os textos deverão ter em torno de 04 (quatro) laudas;
B) A estrutura narrativa deverá ser simples (começo, meio e fim);
C) A linguagem deverá ser acessível e de fácil compreensão, com frases curtas e claras;
D) A obra, uma vez publicada, terá mais ilustrações e menos textos.

• CATEGORIA 2 (para leitores em processo de 08 a 10 anos) com textos sobre LENDAS LÚDICAS cujos assuntos e personagens girem em torno de brincadeiras e situações, apresentado de forma a estimular o envolvimento do leitor, nas seguintes características:

A) Os textos deverão ter em torno de 06 (seis) laudas;

B) A Estrutura narrativa deverá ter frases médias, contemplando temas sobre aventuras;

• CATEGORIA 3 (para leitores fluentes e críticos de 11 a 13 anos) com textos sobre LENDAS DE EFEITO cujos assuntos e personagens girem em torno de situações de confronto e dificuldades, exercitando a participação do leitor na compreensão da mitologia e da simbologia, nas seguintes características:

A) Os textos deverão ter em torno de 10 (dez) laudas;

B) A estrutura narrativa deverá ser mais elaborada, criando expectativa sobre as personagens e o enredo;

6- Os concorrentes não deverão enviar ilustração(ões) da(s) história(s). As obras vencedorasserão ilustradas por artistas selecionados em concurso que, em conjunto com os autores, definirão detalhes visuais de cada obra;

7- Se o interessado desejar concorrer nas três categorias deverá inscrever os trabalhos separadamente, mas apenas um trabalho de cada autor poderá ser premiado.

PREMIAÇÃO

8- Cada categoria terá 02 (dois) prêmios no valor de R$ 1.200,00 (mil e duzentos reais) cada um.

9- Um dos prêmios de cada categoria será conferido para escritores natos ou residentes na cidade de Ponta Grossa

INSCRIÇÕES

10-As inscrições estarão abertas de 1º a 30 de agosto de 2013, enviadas via Correios ou entregues pessoalmente na sede da Biblioteca Pública Municipal “Prof. Bruno Emei”, de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 19:00 horas.

11-O interessado que optar enviar o material por correio deverá encaminhar as histórias em envelope (tamanho folha A4), com AR, sem identificação pessoal no verso (a identificação virá apenas no recibo AR) para o endereço:

CONCURSO NACIONAL DE LITERATURA INFANTOJUVENIL “Ângelo Luiz
De Col Defino” – EDIÇÃO 2013
CONCURSO LOCAL (para os residentes em Ponta Grossa) ou NACIONAL
BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL“Prof. Bruno Enei”
Complexo Cultural “Jovanni Pedro Masini”
RUA DOS OPERÁRIOS S/N, OLARIAS, CEP 84035-210
PONTA GROSSA – PR.

12-As histórias inscritas deverão ser encaminhadas obedecendo aos seguintes critérios:

04 (quatro) vias digitadas em apenas uma face de papel tamanho A4, ESPAÇAMENTO: 1,5 entre as linhas; FONTE: Times New Roman ou Arial, TAMANHO: 12; MARGEM superior: 3 cm, inferior: 2 cm, esquerda: 3 cm e direita: 2 cm; constando apenas o título no início de cada lauda, com a numeração das mesmas, SEM PSEUDÔNIMO, devidamente grampeadas.

Parágrafo único: Os trabalhos inscritos deverão ser encaminhados digitalizados em CD, no mesmo envelope, obedecendo todos os critérios do item 10 deste regulamento listando os títulos na capa e no CD, salvos na versão word 97, corrigido gramaticalmente, em conformidade com o Novo Acordo Ortográfico.

13-Em envelope menor, lacrado, dentro do envelope maior, anexar as seguintes informações:

Na Parte Externa:

a. nominação do concurso na parte externa e categoria da inscrição
b. título(s) inscrito(s)
c. CONCURSO LOCAL (para os residentes em Ponta Grossa) ou NACIONAL

No Interior:

d. nome e endereço completos
e. telefones e endereço eletrônico para contato
f. fotocópia de comprovante de residência em nome do inscrito
g. fotocópia da cédula de identidade e CPF
h. breve biografia pessoal de até 10 linhas
(os documentos acima serão necessários para o processo de pagamento dos prêmios)

Parágrafo único: Os trabalhos inscritos deverão ser digitalizados em CD, nominado por concurso, obedecendo todos os critérios do item 11 deste regulamento listando os títulos na capa, salvos na versão word 97/00, corrigido gramaticalmente, em conformidade com o Novo Acordo Ortográfico.

JULGAMENTO

14-As histórias serão julgadas por uma comissão de pessoas de reconhecida competência na área literária, indicada pela Fundação Municipal de Cultura e Conselho Municipal de Política Cultural, cuja decisão será soberana, à qual não cabem recursos sobre o resultado do concurso.

15-Os vencedores serão conhecidos no segundo semestre de 2013.

PUBLICAÇÃO

16-As histórias premiadas serão publicadas em uma edição de 1.000 (mil) exemplares, cada uma, pela Fundação Municipal de Cultura no 1º semestre de 2014, cabendo aos autores uma cota de 100 (cem) exemplares, a título de direitos autorais:

17-Os 900 (novecentos) exemplares restantes de cada história publicada serão distribuídos gratuitamente em bibliotecas, escolas, instituições e para críticos literários.

18-As histórias premiadas poderão também ser publicadas em versão digital e disponibilizadas para leitura via internet, desde que autorizadas pelos autores.

DISPOSIÇÕES FINAIS

19-As inscrições fora das normas do concurso não serão aceitas.

20-Não poderão participar do concurso funcionários da Fundação Municipal de Cultura e integrantes doConselho Municipal de Política Cultural de Ponta Grossa.

21-As cópias da(s) histórias(s) e os demais documentos entregues na inscrição não serão devolvidos após o concurso.

22-A Comissão Julgadora tem o direito de não premiar as obras concorrentes, caso julgue que as mesmas não tenham qualidade suficiente que justifique a premiação e a publicação.

23-É de responsabilidade exclusiva do concorrente a observância e regularização de toda e qualquer questão relativa a direitos autorais sobre a obra inscrita.

24-Este edital atende ao disposto na Lei Federal nº 9.610 de 12/02/1998 sobre direitos autorais.

25-Os autores das obras selecionadas automaticamente autorizam a publicação das mesmas, nas versões físicas e digitais, dentro das regras do concurso.

26-Os premiados concordam e permitem a divulgação de seu nome e imagem para a divulgação do concurso, sem qualquer ônus para os realizadores.

27-Os participantes declaram estarem cientes e de acordo com este regulamento.

28-Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Paulo Eduardo Goulart Netto
Presidente
Fundação Municipal de Cultura

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

*

Fonte: pontagrossa.pr.gov.br

VI concurso de relato histórico Hislibris

Ya ha llegado el verano, y cuando el estío se nos viene encima ya sabéis lo que es importante de verdad. ¡El advenimiento del VI concurso de relato histórico Hislibris! Afilad plumas, tensad papel, primero; después, afinad la lengua, calibrad la vista. Os dejamos las bases del concurso, ya largamente debatidas año tras año y continuamente mejoradas (o eso espero). Ya sabéis que los foros del concurso echan humo siempre.

# 1. ORIGINALIDAD Y TEMÁTICA

Los relatos deberán ser originales, inéditos (no han debido de participar antes en algún concurso ni haberse publicado en Internet) y escritos en castellano. Solo se admitirá un máximo de dos relatos por participante. La temática es libre, pero se deberá ajustar a un contexto histórico lo más verídico posible, y este entorno ha de actuar de alguna manera en la trama. El jurado habrá de valorar la obra por su calidad literaria prioritariamente, siempre y cuando se ajusten a lo anteriormente expuesto.

Requisitos para la aceptación de relatos:

• Que se retrotraigan, al menos, en tres generaciones (fijamos el año 1946 como tope). Es importante que la acción principal se desarrolle en esa época. No serán válidos los relatos que, teniendo la acción en el presente, hagan referencias históricas.

• Que el «contexto histórico» sea uno de los protagonistas. Esto es que sin él se resintiese el relato en su base. Dará igual si el amor, el misterio, el terror, etc., tienen el mismo o mayor peso, siempre y cuando dicho «contexto histórico» sea un elemento sine quam non. Llamaremos y entenderemos «contexto histórico» al marco (ejemplo: que el relato se sitúe en la segunda guerra púnica y que sin esta el relato no tenga sentido) o los personajes (ejemplo: la historia de amor de un hoplita espartano o de Julio César que sea incomprensible sin el sostén de estos).

En caso de que un relato cree polémica al respecto de este punto, el jurado decidirá si se mantiene en el concurso o se retira. El jurado será convocado a tal efecto si más de dos hilibreños dudan de que se le pueda tratar como «histórico» según lo anterior.

• Que el texto no contenga excesivas faltas ortográficas. Para ello, si el relato en sus primeras 600 palabras tiene más de 5 faltas ortográficas, salvo error u omisión de El Guardián (en cuyo caso, pasaría el corte), quedará eliminado y no publicado.

La verosimilitud, junto con la calidad literaria, será analizada por los jurados.

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

# 2. FORMATO Y EXTENSIÓN

Los relatos se entregarán en un archivo DOC o TXT totalmente editables. La extensión máxima será de 11.000 palabras en Times 11 y con interlineado de 1,5 (unas 20 páginas). La extensión mínima será de 1.000 palabras (unas dos páginas) con los mismos parámetros. Los textos serán luego maquetados bajo el mismo patrón. Importante que los textos que se presenten no contengan estilos que se salgan de estos parámetros. Cualquier relato que contenga imágenes será publicado sin ellas.

# 3. MECÁNICA DEL CONCURSO

Los escritos se mandarán a la figura de «El guardián», al correo elguardian@hislibris.com. Esta figura será la encargada de comprobar que los participantes no entreguen más de dos trabajos, de velar por el anonimato de los concursantes y de guardar las identidades de los mismos, tanto a los visitantes como al jurado final. Una vez cerrado el plazo de recepción de textos, se abrirá un período en el que los usuarios del foro con más de 75 mensajes podrán enviar sus votos a «El guardián», el cual se reservará el derecho a admitirlos o no, dependiendo de que se adecuen a las reglas del Anexo I. Los votos se efectuarán de la siguiente manera: se escogerán diez relatos a los que se le darán puntuaciones del uno al diez, una cifra distinta para cada relato (votación de la plebe). Cada texto, independientemente de su posición en la votación del usuario, tendrá un punto extra, premiándose la regularidad. El voto para cada relato deberá ir argumentado. De esta manera, serán seleccionados 40 trabajos, los cuales serán evaluados por el jurado, que será elegido tal y como detalla el Anexo IV (votación de los aristarcos). Si no se alcanzase esa cifra de «cuarenta», se escogerán los necesarios para llegar a ella por sorteo. Si por empates esta cifra se rebasa, entrarán un número mayor de textos a la fase final.

# 4. PRESENTACIÓN, ENTREGA DE LOS RELATOS

El documento deberá ser entregado por correo electrónico y en formato Word o similar, totalmente editable, a la figura de «El guardián». Se presentará acompañado de un seudónimo y de algún dato que lo relacione con algún usuario del foro. «El guardián» se reservará el derecho de pedir otro tipo de datos si no se tratase de un usuario activo en el mismo, tales como nombre y apellidos, DNI, Pasaporte o Tarjeta de Residencia o cualquier otro documento acreditativo, dirección postal, dirección de correo electrónico y teléfono. Es importante que el seudónimo que se elija no dé pistas acerca de la identidad del participante.

# 5. PLAZO

A partir del día 10 de septiembre del 2013 se comenzarán a exponer los relatos recibidos, si procediera. El histórico de los concursos nos dice que los relatos entregados al principio del certamen, amen de ser más leídos y opinados, suelen ser finalmente los vencedores. El plazo máximo para la recepción de relatos será el 22 de noviembre de 2013. La votación popular finalizará el 16 de enero de 2014 y el fallo definitivo del jurado se dará a conocer el 11 de febrero de 2014.

# 6. PREMIOS

• El jurado elegirá un ganador, un segundo y un tercer premio, así como otros tantos relatos, según decidan, en calidad de mencionados. Los tres primeros premios se dotan de lo siguiente:

1º. Se le ofrecerá al ganador la posibilidad de editar un libro de su autoría, bajo el sello de Evohé, junto a otros nombres como los de Gisbert Haefs, Luis Villalón, Manuel Valera, Javier Negrete, José Vicente Pascual, Guillermo Galván, Josep Asensi, Fernando de Villena, Alberto Bernabé, Carlos García Gual, Antonio Penadés, Mª José Galván, Miguel Martorell, Daniel Tubau, Elvira Daudet, Francisco Godoy, Isabel Barceló, Rafael Soler, Fernando Lillo y un largo etcétera, con un contrato profesional igual que el de los anteriores. El autor dispondrá de un tope de tres años para entregar dicho trabajo, si es que decide hacerlo. La aceptación obliga solo a la parte de la editora, no a la del autor. Asimismo recibirá un lote de libros de Ediciones Evohé valorado en 250 euros. También añadimos este año los gastos de alojamiento para el V Encuentro de Hislibris, valorándolos en un máximo de 200 euros.

2º. Un lote de libros de Ediciones Evohé valorado en 200 euros.

3º. Un lote de libros de Ediciones Evohé valorado en 150 euros.

Se podrán reunir entre cinco y veinte relatos en un volumen y se editarán a cuenta de Ediciones Evohé, formando un libro de este cuarto concurso de Hislibris. El jurado es libre de elegir la cantidad de relatos que formarán el volumen, por lo cual se publicarán los que estimen oportunos.

# 7. PROTECCIÓN DE DATOS

Los concursantes aceptan que los datos que aportan sean incorporados a un fichero propiedad de Ediciones Evohé que, en ningún caso, será puesto a disposición de ninguna otra entidad. Ediciones Evohé garantiza la confidencialidad de los datos recibidos por la parte que le compete. Los trabajos expuestos en www.hislibris.com aparecerán bajo el pseudónimo del concursante, en ningún caso ligado a ningún otro dato personal del mismo. Solo se revelarán los datos del concursante, en el caso de que así lo decida, una vez que el concurso haya sido fallado y solo en caso de que él mismo exprese su consentimiento.

# 8. DERECHOS SOBRE LAS OBRAS RECIBIDAS

Ediciones Evohé se reserva el derecho de explotación tanto de las obras premiadas como de las seleccionadas (mencionadas) para formar parte del libro durante tres años, comprometiéndose a respetar los derechos intelectuales de los autores. Las obras ganadoras no podrán ser publicadas en ningún medio ajeno a Evohé, salvo autorización expresa.

# 9. ACEPTACIÓN DE LAS BASES

La participación en el concurso conlleva la aceptación total de estas bases, así como su interpretación por parte de Ediciones Evohé.

# ANEXO I

Los usuarios que quieran participar en la votación popular habrán de observar las siguientes reglas: Tendrán que ser usuarios con un mínimo de 75 mensajes. «El guardián» se reservará el derecho a denegar el voto a los usuarios que procedan de mala fe, a los que lleguen a esa cantidad de mensajes con textos vacíos de contenido o a los que se sospeche que no han leído todos los relatos. Quien quiera votar deberá de haber intentado leer todos los relatos, aunque no los haya terminado (lógicamente, si un relato no te gusta no se estará obligado a llegar al final). Los concursantes podrán votar, pero nunca a su propio relato. Todo concursante que vote recibirá automáticamente tres puntos en sus relatos.

# ANEXO II

Cualquier intento de publicidad por parte de cualquier autor, desvelamiento de autoría o engaño significará la exclusión del relato en cuestión.

# ANEXO III

Estas bases son provisionales. Los cambios que se introduzcan serán previamente avisados. Las Bases no se podrán modificar después del 15 de septiembre de 2013.

# ANEXO IV
El jurado será elegido en privado entre los usuarios de Hislibris que no participen y que se pongan en contacto con nuestro correo electrónico. La composición del mismo se mantendrá oculta, desvelándose según cada cual estime oportuno una vez terminado el concurso. Ni el jurado conocerá a los participantes, ni los participantes al jurado.

*

Fonte: Hislibris

Concurso Lisboa à Letra

#RESULTADO: sem data prevista. Novidades

Podem concorrer jovens entre os 15 e os 30 anos, que residam, estudem ou trabalhem no município de Lisboa, com um trabalho (textos inéditos), em prosa ou poesia, subordinados ao tema A cidade de Lisboa. Os textos premiados são publicados num catálogo. Para concorrer devem consultar o REGULAMENTO (27 KB) preencher e entregar a FICHA DE INSCRIÇÃO (4.1 MB) e os trabalhos até ao dia 2 de abril de 2013

CONCURSO MUNICIPAL LITERÁRIO LISBOA À LETRA

NORMAS DE PARTICIPAÇÃO

Artigo 1º (Âmbito e Aplicação)

1. O concurso municipal Lisboa à Letra é uma iniciativa de escrita literária, organizada pelo Pelouro da Educação e Juventude da Câmara Municipal de Lisboa.

2. Podem concorrer jovens, entre os 15 e os 30 anos, que residam, estudem ou trabalhem no concelho de Lisboa.

Artigo 2º (Categorias a Concurso)

1. Serão admitidos a concurso trabalhos inéditos de escrita criativa.

2. Os trabalhos a apresentar deverão, obrigatoriamente, abordar, de forma livre, criativa e original, a cidade de Lisboa.

3. O concurso será dividido em 2 categorias, respeitando as seguintes faixas etárias: dos 15 aos 22 anos e dos 23 aos 30 anos.

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

Artigo 3º (Trabalhos)

1. Os trabalhos em poesia deverão ter entre 1000 a 2000 palavras.

2. Os trabalhos em prosa deverão ter entre 2500 a 3500 palavras.

Artigo 4º (Apresentação dos Trabalhos e Ato de Inscrição)

1. Cada concorrente poderá apresentar um único trabalho.

2. Todos os trabalhos deverão ser assinados com pseudónimo.

3. No ato de inscrição, os concorrentes deverão entregar os seguintes documentos:
a) Ficha de Inscrição;
b) Fotocópia do Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão;
c) Cópia do trabalho em suporte digital;
d) Cópia do trabalho em suporte papel.

4. Os concorrentes que não residam em Lisboa deverão fazer prova das condições previstas no n.º 2 do artigo 1º, entregando um dos seguintes documentos:

a) Declaração do seu estabelecimento escolar, comprovando inscrição no ano escolar em curso;
b) Declaração da entidade empregadora, comprovando que exerce atividade profissional em Lisboa.

Artigo 5º (Locais de Inscrição)

1. A inscrição deverá ser efetuada no espaço Juventude@Lisboa do Bairro Alto, na Rua da Atalaia nº. 157/159, R/c, 1200–039 Lisboa, nos dias úteis, entre as 10h00 e as 20h00.

2. A inscrição poderá, em alternativa, ser efetuada por correio, registado e com aviso de receção, para a seguinte morada: Câmara Municipal de Lisboa, Departamento de Educação, Divisão de Apoio Sócio Educativo, nº 27, 4º C, 1749 – 099 Lisboa, desde que a mesma ocorra dentro do prazo fixado pelo Pelouro da Educação e Juventude.

Artigo 6º
(Não Aceitação de Inscrições)

Não serão aceites as inscrições que não obedeçam às condições referidas nos artigos anteriores.

Artigo 7º
(Ficha de Inscrição e Normas de Participação)

A ficha para inscrição e as normas de participação poderão ser obtidas nos locais referidos no n.º 1 do artigo 5º ou no sítio da Câmara Municipal de Lisboa: www.cmlisboa.pt (consultar Educação e Juventude).

Artigo 8º (Anúncio das Datas do Período de Inscrição e de Entrega dos Trabalhos)

O Pelouro da Educação e Juventude fará publicar em Boletim Municipal e no sítio da Câmara Municipal de Lisboa: www.cm-lisboa.pt (consultar Educação e Juventude) a data de abertura das inscrições e entrega dos trabalhos.

Artigo 9º
(Natureza dos Prémios)

1. Os três melhores trabalhos em cada uma das categorias referidas no n.º 3 do artigo 2º e os trabalhos merecedores de menções honrosas serão publicados pelo Pelouro da Educação e Juventude da Câmara Municipal de Lisboa num catálogo de distribuição gratuita.

2. Para efeitos de cumprimento do disposto no artigo 41º do Código de Direito de Autor e Direitos Conexos, os autores dos trabalhos premiados deverão autorizar, por escrito, a sua publicação pelo Pelouro da Educação e Juventude.

3. Aos autores dos três melhores trabalhos em cada uma das categorias poderão ainda ser atribuídas outras ofertas, patrocinadas por entidades exteriores à Câmara Municipal de Lisboa, que, caso existam, serão divulgadas no anúncio de abertura das inscrições.

4. A seleção dos trabalhos premiados, bem como dos trabalhos merecedores de menções honrosas, é da competência de uma Comissão de Avaliação.

Artigo 10º (Comissão de Avaliação)

1. A Comissão de Avaliação será composta por três elementos de reconhecido mérito na área da Literatura.

2. A nomeação da Comissão de Avaliação será efetuada pelo Pelouro da Educação e Juventude, através de despacho publicado em Boletim Municipal.

Artigo 11º (Competências da Comissão de Avaliação)

1. Compete à Comissão de Avaliação:

a) Determinar os critérios que presidirão à avaliação dos trabalhos;
b) Selecionar os trabalhos premiados referidos nos nºs 1 e 3 do artigo 9º.

2. A Comissão de Avaliação poderá deliberar não selecionar quaisquer trabalhos para prémios ou menções honrosas, caso os trabalhos apresentados não respeitem os critérios de avaliação que os tornem merecedores de tal distinção.

3. Todas as deliberações da Comissão de Avaliação, incluindo a deliberação de fixação dos critérios de avaliação dos trabalhos, deverão constar de ata assinada por todos os membros.

Artigo 12º (Comunicação dos Resultados)

O Pelouro da Educação e Juventude informará todos os concorrentes dos resultados da avaliação da Comissão de Avaliação através de correio eletrónico.

1. Os casos omissos nas presentes normas de participação serão resolvidos, caso a caso, pelo Pelouro da Educação e Juventude.

2. As decisões tomadas nos termos do número anterior serão devidamente comunicadas a todos os concorrentes através de correio eletrónico.

Artigo 14º (Aceitação das Normas de Participação)

A participação no concurso Lisboa à Letra implica o integral conhecimento, adesão e plena aceitação das presentes normas de participação.

Artigo 15º (Entrada em Vigor e Publicação)

1. As presentes normas de participação entram em vigor no primeiro dia útil seguinte ao da sua aprovação em reunião da Câmara Municipal de Lisboa.

2. As presentes normas de participação serão publicadas em Boletim Municipal e divulgadas no sítio da Câmara Municipal de Lisboa: www.cm-lisboa.pt (consultar Educação e Juventude).

 Ficha de Inscrição

Novidades
*

Fonte: C M Lisboa

Concurso Nacional de Contos – Ponta Grossa

CONTOS NACIONAIS

– Antonio – Jacob B. Goldemberg, do Rio de Janeiro/RJ

– O ladrão de maçanetas – Renato Vieira Ostrowski, de Campo Magro/PR

– Óbolo – Leonardo José Porto Passos, de São Paulo/SP

MENÇÕES HONROSAS

– A trama do cachecol – Aline Viana da Cruz, de São Paulo/SP

– Alegria – Guilherme Giugliani, de Porto Alegre/RS

– Bicho-do-mato – Marcio Ribeiro Leite, de Salvador/BA

– O órfão – Valdomiro Santos Martins, de Bagé/RS

– O tapete arraiolo – Roberto Márcio Pimenta, de Serra/ES

CONTOS LOCAIS

– A carne – Diego Ramires Bittencourt

– Horário de pico – Marco Aurélio de Souza

– Suzana – Elioenai Padilha Ferreira

MENÇÕES HONROSAS

– Cotidiano – Elioenai Padilha Ferreira

– Diálogo Ataque – Elioenai Padilha Ferreira

– O homem no telhado – Henri Marjouri Pereira

fonte:

A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Cultura e do Conselho Municipal de Política Cultural, com a finalidade de estimular a produção literária local, e o intercâmbio com escritores brasileiros institui o edital que regulamenta o Concurso Nacional de Contos para o ano de 2013, que nesta edição homenageia a escritora Thaty Marcondes, atendendo às políticas culturais do Município aprovadas nas Conferências Municipais de Cultura.

REGULAMENTO

1- Poderão participar escritores, maiores de 18 anos.

2- O tema será livre e deverá ser produzido em língua portuguesa.

3- Cada interessado poderá enviar até 3 (três) contos inéditos (entende-se por inédito o conto nunca premiado em concursos anteriores e não publicado em livros até a data do encerramento das inscrições deste concurso).

4- O candidato residente em Ponta Grossa poderá inscrever-se nos concursos Nacional e Local devendo, para isso, enviar trabalhos diferentes para cada concurso e em envelopes separados (nos envelopes deverão constar a categoria de cada inscrição).

PREMIAÇÃO

5- Serão conferidos 06 (seis) prêmios de R$ 1.000,00 (mil reais) cada um.

6- Do conjunto de 06 (seis) prêmios, 03 (três) serão concedidos para escritores residentes na cidade de Ponta Grossa.

7- Poderão ser conferidas Menções Honrosas, por iniciativa da comissão julgadora.

INSCRIÇÕES

8- As inscrições estarão abertas de 1º a 30 de agosto de 2013, e podem ser enviadas via Correios ou entregues pessoalmente na sede da Biblioteca Pública Municipal “Prof. Bruno Enei”, de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 19:00 horas.

9- O interessado que optar enviar o material por correio deverá encaminhar as obras em envelope (tamanho folha A4) , com AR , sem identificação pessoal no verso (a identificação virá apenas no recibo AR) para o endereço:

CONCURSO NACIONAL DE CONTOS “Thaty Marcondes” – EDIÇÃO 2013
CONCURSO LOCAL (para os residentes em Ponta Grossa) ou NACIONAL
BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL“Prof. Bruno Enei”Complexo Cultural “Jovanni Pedro Masini”
RUA DOS OPERÁRIOS S/N, OLARIAS, CEP 84035-210
PONTA GROSSA – PR.

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

10-As obras inscritas deverão ser encaminhadas obedecendo aos seguintes critérios: 04 (quatro) vias digitadas em apenas uma face de papel tamanho A4; ESPAÇAMENTO 1,5 entre as linhas; FONTE: Times New Roman ou Arial, TAMANHO: 12; MARGEM superior: 3 cm, inferior: 2 cm, esquerda: 3 cm e direita: 2 cm; constando apenas o título no início de cada lauda, com a numeração das mesmas, SEM PSEUDÔNIMO, não ultrapassando 04 (quatro) laudas.

Parágrafo único: Os trabalhos inscritos deverão também ser encaminhados digitalizados em CD, no mesmo envelope, obedecendo todos os critérios do item 10deste regulamento, listando os títulos na capa e no CD, salvos na versão word 97, corrigido gramaticalmente, em conformidade com o Novo Acordo Ortográfico.

11-Em envelope menor, lacrado, dentro do envelope maior, anexar as seguintes informações:

Na parte externa do envelope

a. nominação do concurso
b. título(s) inscrito(s)
c. CONCURSO LOCAL (para os residentes em Ponta Grossa) ou NACIONAL

No interior do envelope

a. nome e endereço completos
b. telefones e e-mails para contato
c. fotocópia de comprovante de residência em nome do inscrito
d. fotocópia da cédula de identidade e CPF
e. breve biografia pessoal de até 10 linhas
(os documentos acima serão necessários para o processo de pagamento dos prêmios)

JULGAMENTO

12-As obras serão julgadas por uma comissão de pessoas de reconhecida competência na área literária, indicada pela Fundação Municipal de Cultura e Conselho Municipal de Política Cultural, cuja decisão será soberana, à qual não cabem recursos sobre o resultado do concurso.

13-Os vencedores serão conhecidos no segundo semestre de 2013.

PUBLICAÇÃO

14-As obras premiadas e as menções honrosas serão publicadas em antologia, numa edição especial dos concursos de Contos, Poesias e Crônicas de 2013, com 1.500 (mil e quinhentos) exemplares, editada pela Fundação Municipal de Cultura no 1º semestre de 2014, cabendo aos participantes as seguintes cotas, a título de direitos autorais desta edição:

– 30 (trinta) unidades para os seis primeiros colocados
– 15 (quinze) unidades para as menções honrosas15-O restante dos exemplares será distribuído gratuitamente em bibliotecas, escolas, instituições e críticos literários.

16-A antologia dos concursos de Contos, Poesias e Crônicas poderá também ser publicada em versão digital e disponibilizada para leitura e “download” via internet.

DISPOSIÇÕES FINAIS

18- As inscrições fora das normas do concurso não serão aceitas.

19- A(s) obra(s) e os demais documentos entregues na inscrição não serão devolvidos após o concurso.

20- Não poderão participar do concurso funcionários da Fundação Municipal de Cultura e integrantes doConselho Municipal de Política Cultural de Ponta Grossa.

21- A Comissão Julgadora tem o direito de não premiar nenhuma das obras concorrentes caso julgue que as mesmas não tenham qualidade suficiente que justifique a premiação e a publicação.

22- É de responsabilidade exclusiva do concorrente a observância e regularização de toda e qualquer questão relativa a direitos autorais sobre a obra inscrita.

23- Este edital atende ao disposto na Lei Federal nº 9.610 de 12/02/1998 sobre direitos autorais.

24 – Os autores das obras selecionadas automaticamente autorizam a publicação das mesmas nas edições física e digital da antologia do concurso.

25 – Os premiados concordam e permitem a divulgação de seu nome e imagem para a divulgação do concurso, sem qualquer ônus para os realizadores.

26 – Os participantes declaram estar cientes e de acordo com este regulamento.

27 – Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela Fundação Municipal de Cultura.

Paulo Eduardo Goulart Netto
Presidente
Fundação Municipal de Cultura de Ponta Grossa

*

Fonte: xxxxxx

2ª Concurso Hydra de Literatura Fantástica Brasileira

Artigo 1.º: Tema do concurso

O Concurso Hydra visa promover a literatura especulativa brasileira, formando parcerias com publicações estrangeiras para divulgar a produção nacional além das nossas fronteiras.

Artigo 2.º: Prazo para a entrega dos contos

O prazo para a entrega de contos é de 15 de julho de 2013 a 31 de agosto de 2013.

Artigo 3.º: Condições de participação

O Concurso é aberto a todos os escritores de nacionalidade brasileira com contos publicados nos anos de 2011 ou 2012. Cada autor pode inscrever até dois contos de sua autoria, desde que estejam dentro das seguintes características:

Apenas são válidos os contos publicados originalmente em língua portuguesa

“Publicação” neste caso significa que o conto foi disponibilizado para o público por venda (por meio impresso ou digital) ou livremente online

Os contos devem ter sido publicados pela PRIMEIRA VEZ nos anos de 2011 ou 2012

Para publicação impressa, vale o ano de copyright da edição

Para publicação digital, vale a primeira data que o conto foi disponibilizado online

São elegíveis apenas contos dos gêneros de ficção especulativa, quer dizer, contos com elementos de fantasia ou ficção científica

Contos de história alternativa são elegíveis

Contos de terror são elegíveis apenas se contém algum elemento especulativo

Tamanho máximo (por conto) de 10.000 (dez mil) palavras

Não pode existir tradução prévia do conto para inglês

O autor deve possuir diretos de publicação do conto em inglês

É encorajada a inscrição de contos que já participaram em ou vencerem outros concursos, desde que os contos respeitem todas as outras regras desse concurso

São inelegíveis contos dos organizadores, juízes e seus cônjuges e parentes consanguíneos ou afins, até o segundo grau ou por adoção.

Inscrições que não estiverem de acordo com estas regras serão recusadas.

Especificamente para esta edição do concurso é obrigatória a adequação à seguinte regra da nossa publicação parceira:

Classificação: a revista parceira não publica textos recomendados para maiores de 14 anos. As histórias poderão conter temas adultos e alguma violência, mas não é admitido sexo explícito ou vocabulário pesado.

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

Artigo 4.º: Processo de seleção

A seleção acontecerá a partir da data 31 de agosto, em duas etapas:

Na primeira etapa, um painel de três juízes lerá todos os contos inscritos e selecionará três finalistas

A publicação parceira escolherá o vencedor dentre os três finalistas

A data final de seleção será anunciada após o recebimento de todas as inscrições.

Artigo 5.º: Critérios de avaliação

A pretensão do Concurso Hydra é promover a literatura especulativa brasileira no mundo inteiro. Por isso, os juízes recebem a incumbência de procurar excelência de escrita, e selecionar apenas o que o Brasil tem de melhor para apresentar às nossas publicações parceiras. Qualquer expectativa menor não faria jus à comunidade de ficção especulativa no Brasil.

Excelência é de difícil definição, mas três princípios nortearão o processo de seleção:

Qualidade – Procuramos o máximo de qualidade no texto e no enredo;
Criatividade – Procuramos uma experiência inédita e memorável na leitura do conto;
Universalidade – Procuramos textos que, sendo lidos por pessoas de diversas culturas, sejam entendidos e apreciados. Desejamos expor idéias e conceitos diferentes, mas de forma compreensível para todas as culturas.
Especificamente para esta edição do concurso, procuramos seguir, quando possível, a seguinte preferência da nossa publicação parceira:

Mundos e personagens críveis – A revista prefere contos com personagens e mundos bem-desenvolvidos.
As nossas publicações parceiras recebem milhares de submissões todo ano e não são fáceis de impressionar.

Artigo 6.º: Premiação

Os finalistas e o vencedor serão divulgados após seleção final do vencedor

Os contos finalistas serão vertidos sem custo para a língua inglesa, feita pelos organizadores do concurso

O Concurso Hydra não oferece nenhum prêmio financeiro

As nossas publicações parceiras concordam em oferecer publicação e pagamento para o conto vencedor

Em caso de pagamento por palavra, o pagamento será feito sobre o número de palavras traduzidas (que será o número de palavras publicadas) e não o número de palavras original

É importante salientar que tradução de português para inglês tende a diminuir o número de palavras

O Concurso Hydra não pode garantir publicação nem pagamento das nossas parceiras. Fica a responsabilidade do vencedor em assinar contrato de publicação com a publicação parceira, nos termos que estas partes ajustarem livremente e sem interferência do Concurso Hydra ou seus organizadores.

Especificamente para esta edição do concurso, a nossa parceira atualmente oferece aos escritores publicados pagamento de 6 centavos de dólar por palavra até 7.500 palavras e 5 centavos de dólar por palavra além das 7.500 iniciais. Estes valores estarão sujeitos a impostos e demais encargos.

Este valor é sujeito a mudança e está fora do controle do concurso

O pagamento será feito por PayPal ou cheque estrangeiro, cabendo ao participante sua declaração à autoridade fiscal brasileira.

Favor mandar o melhor trabalho possível, sem prender-se demasiadamente no tamanho do texto.

Artigo 7.º: Direitos de autor

Todos os direitos de copyright das obras submetidas permanecem propriedade dos autores.

Os participantes concordam especificamente com a publicação de seus nomes e dos nomes de seus trabalhos nos resultados do concurso, bem como concordam com a versão para o idioma inglês e com a publicação na parceira estrangeira, mediante contrato a ser celebrado entre as partes posteriormente.

Artigo 8.º: Responsabilidade

Os organizadores não serão considerados responsáveis pela anulação, adiamento ou alteração do concurso em virtude de circunstâncias imprevistas, nem serão responsáveis por qualquer mudança de relacionamento com a publicação parceira. Os organizadores não têm nenhuma responsabilidade fiscal ou trabalhista pelo concurso. Os participantes concordam que o concurso e seus organizadores não terão qualquer responsabilidade quanto a trabalhos plagiados de quem quer que seja, e, uma vez descoberto o plágio, a comissão organizadora desclassificará o trabalho. Plágio é um tipo de infração disciplinado pelos artigos 184 do código penal e lei 9.610/98.

Caberá integralmente aos autores do texto responderem por seus termos, mesmo em caso de calúnia, difamação ou injúria a terceiros.

Artigo 9.º: Aceitação da regulamentação

A participação no concurso implica a plena aceitação das normas do presente regulamento. Os casos omissos serão resolvidos através de arbitragem da comissão organizadora, sendo a aceitação desta norma indispensável para a submissão de qualquer trabalho. Estas decisões serão irrecorríveis.

Artigo 10.º: Inscrição

A inscrição é gratuita.

Leia as seguintes regras com atenção:

Para participar o autor deve mandar um e-mail separado para cada conto inscrito (até o limite de dois).
O conto deve ser anexado ao e-mail em formato RTF ou Word
.
O assunto do e-mail deve ser: “Concurso Hydra – nome do conto, sobrenome do autor”.
O corpo do e-mail deve conter as seguintes informações (e APENAS estas informações):

Título do conto
Nome do escritor
E-mail e telefone para contato
Número de palavras do conto
História de publicação do conto, inclusive todos os lugares e idiomas em que o conto já foi publicado
Para publicações online, incluir o link
Inscrições que não estiverem de acordo com estas regras podem ser descartadas sem aviso ao autor.

É vedada a inscrição de trabalhos de qualquer pessoa que esteja atualmente envolvida na organização do Concurso Hydra, bem como seus parentes próximos ou cônjuges.

Email para submissões: concurso.hydra@gmail.com

*

Fonte: universoinsonia.com.br

Concurso Literário Maia 2013

1. O Pelouro da Juventude da Câmara Municipal da Maia institui o CONCURSO LITERÁRIO MAIA 2013 com o objetivo de promover e incentivar o gosto e a prática da escrita em língua portuguesa, especialmente junto da comunidade juvenil do concelho da Maia.

2. O CONCURSO LITERÁRIO MAIA 2013 está aberto à participação dos jovens de todas as nacionalidades com idades compreendidas entre os treze e os trinta anos e divide-se em dois escalões:

2.1 Escalão A – dos 13 anos aos 18 anos, inclusive;
2.2 Escalão B – dos 19 anos aos 30 anos, inclusive;

3. Todos os trabalhos apresentados a concurso terão de ser inéditos e originais e escritos em língua portuguesa.

4. O CONCURSO LITERÁRIO MAIA 2013 aborda as áreas de Conto e Poesia, com tema e formato livres.

5. Normas de apresentação:

5.1 Conto:
Entre 5 e 20 páginas A4 brancas;
Máximo de 25 linhas por página;
Textos processados por computador, em cor preta, em corpo de letra não inferior a doze.

5.2 Poesia:
Entre 1 e 3 páginas A4 brancas;
Textos processados por computador, em cor preta, em corpo de letra não inferior a doze.
Não são permitidas gravuras nem outros efeitos decorativos.

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

6. Os originais deverão ser apresentados em número de três exemplares, cada um deles contendo o conjunto integral da obra a concurso.

7. Os trabalhos deverão ser assinados única e exclusivamente por um pseudónimo escolhido pelo autor, sendo inválidos os concorrentes que usem identificação própria.

8. Juntamente com os três exemplares da obra deve ser entregue um envelope bem fechado – de preferência lacrado. No exterior do envelope deve ler-se a designação do concurso, o título da obra, a área e o escalão e o respectivo pseudónimo, enquanto que o interior deve conter os seguintes dados pessoais do autor: fotocópia do Bilhete de Identidade, Cartão de Cidadão ou Passaporte, morada, número de contribuinte, números de telefone, endereço eletrónico, habilitações literárias e, eventualmente, um curriculum do autor.

9. Os trabalhos deverão ser entregues no Fórum Jovem da Maia, na Casa do Alto ou nas Lojas da Juventude, em mão, ou enviados por correio para “Concurso Literário Maia 2013 – Fórum Jovem da Maia, Travessa Cruzes do Monte, 46 / 4470-169 MAIA. Neste último caso a data a considerar será a constante no carimbo dos correios.

10. O prazo de entrega dos trabalhos decorre até 31 de maio de 2013.

11. O Júri do concurso será constituído por três pessoas nomeadas pelo Pelouro da Juventude.

11.1 O Júri pode deliberar a não atribuição dos prémios caso entenda que os trabalhos não reúnem a qualidade exigida.
11.2. Não haverá recurso da decisão do Júri.
11.3 O Júri atribuirá um único prémio para o vencedor de cada área e de cada escalão, prémio constituído por produtos da PORTO EDITORA no valor comercial de € 350 Euros (trezentos e cinquenta euros).

11.4 O Júri poderá atribuir Menções Honrosas.

12. Os subscritos com os dados pessoais dos concorrentes ficarão na posse do Pelouro da Juventude até que o Júri tenha feito saber a sua decisão.

13. O Pelouro da Juventude da Câmara Municipal da Maia reserva-se o direito de divulgar e promover os participantes no Concurso e as respetivas obras junto da comunicação social e outras instâncias, ficando a Câmara Municipal da Maia titular dos direitos de autor para uma eventual primeira edição da publicação das obras por parte de uma editora.

14. A entrega dos prémios será feita em sessão pública em data e local a anunciar oportunamente.

15. Os casos omissos no presente Normativo serão estudados e resolvidos pela Organização do Concurso Literário Maia 2013 e pelo Júri.

16. A participação no Concurso Literário Maia 2013, consumada através da entrega dos trabalhos, implica a incondicional e integral aceitação de todos os pontos constantes do presente Normativo.

Concurso Literário Maia 2013
Pelouro da Juventude da Câmara Municipal da Maia

*

Fonte: Regulamento

12º Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil

O Grêmio Haicai Ipê, o mais tradicional grupo de estudos e prática de haicai no Brasil, promove o 12º Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil com o intuito de incentivar e difundir a prática do haicai entre as crianças brasileiras.

Quem pode participar

Alunos do Ensino Fundamental ou Médio, com idade inferior a 15 anos.
Categoria Infantil: alunos com idade máxima de 10 anos, 11 meses e 29 dias, completados até o dia 05 de julho de 2013.
Categoria juvenil: alunos com idade máxima de 14 anos, 11 meses e 29 dias, completados até o dia 05 de julho de 2013.

Condições para participação

Cada participante poderá concorrer com apenas um trabalho, inédito e de sua própria autoria.

Tire tantas cópias quantas necessárias do formulário de inscrição e utilize o verso da folha para escrever o haicai e fazer a ilustração.

Trabalhos que vierem com o formulário grampeado serão excluídos, pois dificultam o manuseio por parte dos avaliadores.

Não serão aceitos os trabalhos apresentados sem a assinatura do participante e do responsável (pode ser o professor ou a professora).

Tema

O tema deste ano será “Férias de verão”

Mesmo num país como o Brasil, onde as particularidades de cada estação não são muito acentuadas, as férias de verão propiciam vivências únicas. Seja nos grandes centros urbanos, no campo, nas regiões litorâneas, na serra ou nas pequenas cidades do interior, haverá sempre uma atividade, um passeio, uma paisagem ou um espetáculo digno de registro.

Instruções
São inúmeras as ocasiões para vivenciar momentos únicos e especiais durante as férias escolares.
Oriente seus alunos a escolher um acontecimento marcante ocorrido durante esse período.
Incentive-o a registrar essa experiência em três linhas de aproximadamente 17 sílabas no total.
As palavras-tema (férias de verão) não precisam constar dos haicais se essa situação já estiver explicitada nos versos. Por exemplo:

Férias na fazenda. / Ronco do vovô perturba / mais que os pernilongos.
(pernilongos são pouco frequentes no inverno. Então, as férias a que se refere o poema só podem ser de verão).

Siga @benfazeja
mantenha-se atualizado!

Sugestão de estratégia para sensibilização dos alunos
Roda de conversa: reúna os alunos em ambiente descontraído e incentive-os a contar como foram suas férias;

Tente extrair dessas narrativas detalhes, emoções, sensações ou sentimentos que possam ser definidos como “marcantes”;

Ajude-os a escolher “o mais marcante” como assunto de seu poema;

Oriente-o na divisão dos versos e corrija os erros de português, se for o caso.

Encerramento do Concurso (prazo)
O concurso encerrar-se-á no dia 06 DE JULHO DE 2013, valendo como prova de cumprimento de prazo, o carimbo dos Correios. Atenção: é uma sexta-feira!

Para onde enviar
12º Concurso Brasileiro de Haicai Infanto-juvenil
A/C Teruko Oda
Estrada de Santana, 1659 – Caucaia do Alto
Cotia, SP
06723-100

Diplomas e certificados

Serão conferidos certificados (diplomas) aos autores dos 20 melhores trabalhos e seus respectivos professores, em cada categoria.

A critério da Comissão Julgadora poderão ser conferidos mais 20 certificados aos trabalhos selecionados como Menção Honrosa, em cada categoria, se houver. Fica mantido o direito ao recebimento do certificado de participação aos respectivos professores.

O relatório final e a relação dos classificados estarão disponíveis para consulta a partir do dia 25 de agosto de 2013 no site http://www.kakinet.com/concurso

A relação dos classificados será enviada somente aos professores que tiverem alunos classificados e que tenham fornecido um endereço eletrônico válido.

Os certificados serão enviados aos classificados, pelos Correios, em carta registrada, para o endereço das respectivas escolas (ou outro constante da ficha de inscrição), no prazo máximo de 60 (sessenta) dias após a divulgação dos resultados pela internet.

É de total responsabilidade dos professores o fornecimento dos dados (corretos e completos) que possibilitem a entrega dos mesmos pelos funcionários dos Correios.

Comissão julgadora

Os poemas serão avaliados por uma comissão formada por membros do Grêmio Haicai Ipê, tendo como coordenadora a professora Teruko Oda.

IMPORTANTE
Os trabalhos devem ser recolhidos e enviados pelas escolas. Não serão aceitas inscrições individuais remetidas pelos alunos.

Escolas que enviarem mais de um trabalho por aluno serão desclassificadas.

Favor informar, com clareza, o endereço eletrônico (e-mail) da escola ou do(a) professor(a) responsável para agilizar os contatos e a troca de informações, quando necessários.

Informações
E-mail: concurso@kakinet.com
E-mail: teruko.oda@uol.com.br

Formulário de Inscrição

Abra o formulário de inscrição

Imprima em papel sulfite branco tamanho A4

Se achar mais econômico, imprima apenas um original e tire tantas cópias xerox quantas forem necessárias. Não é necessário imprimir colorido.

Uma dica para agilizar o preenchimento da ficha de inscrição: preencha uma ficha com todos os dados fixos (nome, endereço e outros dados da escola, nome do professor), deixando em branco os dados variáveis(nome do(a) aluno(a), idade, série, etc).

Tire cópias xerox dessa ficha parcialmente preenchida e entregue-a ao aluno para completar com o seu haicai e respectiva ilustração.

Complete a ficha e confira os dados do aluno antes de enviar para o concurso.

Atenção: Inscrições com dados ilegíveis serão desclassificadas.

*

Fonte:
http://www.kakinet.com/concurso/

BACK